invitation
Saudações, visitante! Neste momento, você se encontra no Hishoku no Sora, um blog pessoal sem fins lucrativos. Aqui se fala de tudo um pouco, então fique à vontade!
A versão atual é inspirada no filme Corpse Bride, de Tim Burton - estrelando a protagonista Emily ♥

something blue
Kawasumi Shana, 24 anos e contando +1 todo dia 7 de fevereiro - logo, sou toda aquariana. Adoro música, mangás, animes, filmes e livros. Odeio insetos, injeções e filmes de terror, sou criativa e contraditória, possivelmente tenho um parafuso a menos - mas juro que sou legal. Ou não. more?

something borrowed


Follow

something new

something old

you may kiss

 
Hishoku no Sora
Google Chrome | 1366x768
Mundo Expandido
Voltei pra essa cidade, depois de três meses. E, no entando, preferia nunca ter voltado. Talvez o problema não seja a cidade, na verdade, mas a situação na qual me encontro: voltei pra cá sozinha, e me deparei com a dispensa vazia e meu guarda-roupa arruinado por uma infestação de ratos.
Moral da história: não consigo dormir.
Eu sei que tem certas coisas que a gente precisa aprender a engolir. Que a vida tem dessas provações, que é tudo em prol do futuro lindo e feliz que eu escolhi, que a faculdade é o máximo e que a cidade pacata do interior faz bem pra alma. Mas, mesmo depois de um ano inteiro, eu continuo me sentindo uma completa intrusa nesse lugar. Eu não pertenço a essa casa, a essa vida, a essa coisa que eu me tornei. Eu sou uma personagem que pulou das páginas e voltou pro livro errado: não me encaixo nessa história, no fim das contas.
Não me entendam mal: morar fora é maravilhoso, em muitos pontos. Você aprende, cresce e aparece, e é mais do que uma mera história pra contar pros filhos daqui alguns anos, é encontrar em si mesmo um novo ser. Fazer faculdade fora, então, é duplamente maravilhoso. Você finalmente se dá conta que seu cordão umbilical foi cortado, e que é um ser completamente independente dos seus pais, da sua casa, do mundinho no qual você costumava viver até agora. O mundo se expande, a vida bate na sua porta e te convida a passear pelos caminhos mais inesperados.
Só que, nessa afobação de faculdade, vida nova, novos amigos e descobertas, a gente esquece que não é de ferro... Que dentro desse universitário empolgado com a expansão do seu mundinho pra universo existe uma criança, insegura e cheia de dúvidas, e que uma hora ou outra ela vai te puxar pelo colarinho e dizer: oi, eu ainda estou aqui. E é em momentos como esse que você perde o sono, o apetite, sua cabeça gira e seu coração aperta. Eu não quero sair da minha casa, eu não quero ficar longe dos meus pais, e não quero saber que tudo o que eu mais amo e sempre esteve comigo está a 7 horas de mim. E o pior de tudo é que não tem pra onde correr: esse é o seu mundo agora, o mundo que virou universo e, de repente, você percebe que é pequeno demais pra ele. Já passou das duas da manhã, e eu levanto as 6h pra ir pra faculdade. Minha cabeça dói, meus olhos ardem, meu corpo pede por descanso, mas não consigo fechar os olhos. Quero sair dessa casa e quero agora, quero que alguém me abrace e me diga que está tudo bem. Agora. Nesse instante, já. Acho que é a primeira vez que sinto tanto medo em anos, e eu realmente, realmente não sei lidar com isso, nem um pouco.
Sei lá. Eu só queria dormir. E, quem sabe, sonhar um pouco...

Marcadores:


By Shana • segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013 • 0 ComentáriosLink to this post

Versão 2.0 de mim!
AEEE, HOJE É MEU DIA GENT!

Olá, olá, queridos leitores! Como vão todos? Eu vou muy bién, obrigada. E claro, não poderia estar melhor, já que hoje completo meus 20 anos, olha que lindo! Já posso fazer um monte de coisas que antes eu não podia, tipo... dizer que eu tenho 20 anos! 8D Agora sou versão 2.0, queridos, e ninguém pode comigo!
Como sempre, eu não me sinto diferente. Minha cara não muda, então é como se eu ainda tivesse 15 anos. Ainda sinto que estou de férias da escola e vou voltar a qualquer momento; não sei explicar essa sensação, mas é como se não estivesse mesmo vivenciando todas essas coisas - faculdade, morar fora, ter de tomar minhas próprias decisões... É como se estivesse eternamente esperando minha volta às aulas do ensino médio. Esse ano, no entanto, eu tenho essa estranha sensação de "Tenho 20 anos, aimeudeus!". Em vez de sentir que nada mudou, eu me sinto perdida num mundo de gente grande e não conseguir ter plena consciência disso é bem assustador. Muito assustador, na verdade.
Mas, vejam bem, nada que eu não possa superar. (y)
Como hoje é meu dia - ok, hoje é dia do gráfico e da deusa Selene, mas nem todo mundo sabe desses detalhes -, mamãe resolveu me levar ao shopping pra me dar um presente que há muito eu estava desejando: um all star preto! Infelizmente, depois de vários anos comigo, meu antigo acabou morrendo de vez, e fui obrigada a me desfazer dele - indignada, devo dizer! Contudo, eu acredito que a vida não é a mesma coisa sem um all star preto, vejam, mas o preço absurdo que estão colocando no tênis hoje em dia me impediu de realizar esse desejo. É pra isso, meus caros, que existem os aniversários! Ok, o importante de fato é comemorar mais um ano de vida, assim como em outras datas comemorativas nós devemos celebrar algo de coração - mas, concordem comigo: é legal mostrar o seu amor de outras formas, de vez em quando. Me dando presentes, por exemplo. Me sinto perfeitamente amada. *dies*
Depois de rodar algmas lojas, porque eu não queria um tênis com aquela faixinha vermelha - eu gosto dele todo preto, vejam bem -, finalmente encontramos! Não foi exatamente barato, mas foi por uma boa causa, must say.

Eles não são lindos? *-*

Percebem um caderninho junto do meu novo par de tênis? Pois é! A Tenis Station estava com uma promoção bem bacaninha: qualquer compra da marca converse, acima de R$ 85,00, e você ganhava um sketchbook! Eu fiquei tão feliz quando o vendedor me disse - havia tempos que eu queria um caderninho assim, mas sempre que ahcava um bonitinho, estava uma fortuna de caro, e eu sou super mão de vaca. u_u''

Fotos do sketchbook ♥

Segundo a notinha, essa belezinha aí custa cerca de R$ 15,00, mas pra mim saiu de graça. Achei bem engraçado - foi, digamos assim, um presente de aniversário! Fiquei empolgada, porque raramente eu ganho coisas em promoções e etc - talvez porque eu sou meio desligada pra esse tipo de coisa. Mas ganhei, e tô super radiande. *-*
Outra coisa que me deixou super feliz foi o desbloqueio da minha conta no pupe. Pra quem não conhece, o Poupee Girl - ou simplesmente "pupe" é, segundo o Wikipedia, "uma comunidade de moda onde os usuários podem vestir seu avatar baseado na streetwear do Japão e ganhar ribbons (moeda do site), para comprar mais roupas e acompanhar as últimas novidades sobre moda, com o Dicionário de Moda. O nome é uma junção da palavra francesa "poupée", que significa "boneca", e do Inglês a palavra "menina". Como eu tenho  minha conta faz um bom tempo - cof, desde 2008, cof -, parecem que tinham alguns itens no meu closet que eram contra as novras regras, e acabaram bloqueando minha conta. ;w; Já estava até meio desacreditada, achando que não ia mais conseguir recuperá-la, mas hoje pela manhã, lá estava ela! *-* Foi super emocionante também - cheguei até a comentar com uma amiga que seria muito legal se me devolvessem a conta no meu aniversário, e não é que aconteceu mesmo? Tá acontecendo tanta coisa legal hoje, que é capaz que eu tenha azar pelo resto do ano...
Bom, se você não tiver muito o que fazer da sua vida, o pupe é um jogo bem bacaninha. O que mais gosto nele é a possibilidade de poder criar vários estilos ou mesmo personagens, e conhecer gente nova - conheci algumas meninas bem simpáticas do Japão, Alemanha e outros países. É muito bacana pra treinar o inglês também, já que só cerca 35% dos usuários são de fora do Japão, e menos gente ainda é proveniente do Brasil. É bem consumista, haha, mas é divertido a seu próprio modo, devo dizer.

Nessa semana que passou eu consegui quebrar meu regime e ler um livro inteiro. Desde o cursinho, eu mal conseguia ler alguma coisa sem me sentir, de certa forma, exausta. E, obviamente, a faculdade não ajudou em nada. Porém, quando cheguei em casa de férias, descobri que meu irmão tinha um livro no qual fora baseado um filme que eu queria muito ver. Depois de enrrolar bastante, finalmente tomei vergonha na cara pra ler, e me apaixonei perdidamente! Já estou preparando uma resenha pra ele, então, até lá, o título vai ficar sendo um segredinho. :x

Por fim, é isso. O post de hoje era só pra comemorar minha digi-evolução, então, vou ficando por aqui. :D Um beijo a todos, queridos leitores, e até a próxima!


Marcadores: , ,


By Shana • sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013 • 0 ComentáriosLink to this post


«older newer»