Come closer


Saudações, visitante! Neste momento, você se encontra no Hishoku no Sora, um blog pessoal sem fins lucrativos. Aqui se fala de tudo um pouco, então fique à vontade!
A versão atual é inspirada na música "We Don't Talk Anymore", ilustrada por Jimin e Jungkook (BTS).

Home Me Blog Links

Talk to me
Kawasumi Shana, 24 anos e contando +1 todo dia 7 de fevereiro - logo, sou toda aquariana. Adoro música, mangás, animes, filmes e livros. Odeio insetos, injeções e filmes de terror, sou criativa e contraditória, possivelmente tenho um parafuso a menos - mas juro que sou legal. Ou não.more?

Stay in touch


Follow

Unspoken Words

Past Tense

Stay a little longer

 
Hishoku no Sora
Google Chrome | 1366x768


Resenha: Psycho-Pass

Não foram poucas pessoas que me indicaram Psycho-Pass, mas todo mundo sabe que eu sempre enrolo pra assistir alguma coisa, e com esse título não foi diferente. Quando resolvi assistir, eu não esperava nada, porque não fui atrás de nenhuma informação - embora já de cara desse pra notar que seria alguma coisa complexa e eu já soubesse que o enredo tratava de uma sociedade futurística, além de ser carregado de críticas sociais. Obviamente, eu não pensei que fosse me apaixonar tanto pelo título, e aproveitei que todos os feels e etc estavam frescos na minha cabeça pra começar essa resenha. Vale avisar que o post será grande e que spoilers serão indicados, então fiquem tranquilos! Mas dessa vez e fico devendo uma super resenha, porque fiquei com preguiça de checar os mangás adaptados do anime #MeJulguem Sendo assim, sigam-me leitores!

A história se dá em uma distopia futurística, na qual sensores públicos escaneiam continuamente os "Psycho-Pass" de cada cidadão em seu alcance. Tais sensores mensuram o estado mental, personalidade e probabilidade de um cidadão cometer um crime, enviando um alerta às autoridades quando o coeficiente criminal de alguém ou o nível de stress excede o limite aceito pela norma.
Para assegurar a ordem, os oficiais do governo carregam as "Dominators", armas capazes de mensurar e julgar o Psycho-Pass das pessoas. O foco envolve a equipe de investigação criminal, composta por Coatores, os "criminosos latentes" que concordam em trabalhar para a Segurança Pública, e Inspetores, responsáveis por supervisioná-los.
Continue Lendo »

Marcadores: , ,


By Shana • sexta-feira, 25 de setembro de 2015 • 10 ComentáriosLink to this post

Altas aventuras típicas de férias
Alguém aí notou que os últimos posts estão todos falando de férias? Bom, isso é realmente uma novidade na minha vida, então eu estou bem empolgada com minhas três semaninhas de descanso (embora seja pouco, pra mim é uma dádiva).
Inicialmente, meu plano de férias era descansar bastante, ler muitos mangás e ver muitos animes, além de resenhar alguma coisa ou escrever mais aqui no blog. No fim eu fiz várias outras coisas e as que eu planejei (digamos assim, num nível menos consciente do meu ser) acabaram não rolando, mas eu estou bem ok com isso, pois acabaram rolando umas experiências diferentes e eu curti. Vamos por ordem, que senão eu me perco na minha própria narrativa - bom, eu sou mesmo esse tipo de pessoa que se perde sozinha consigo mesma, já me conformei.
No sábado passado, fui com a Akemi até a Liba <3 eu estava determinada a não sair nessas férias, porque estou sem bolsa e cada centavo economizado é um centavo a mais pra comprar alguma coisa em casa ou mesmo pagar minhas contas, mas a Akemi é uma pessoal muito especial e com quem só posso me encontrar de vez em quando, então eu achei bem digno. Escolhemos a Liberdade porque precisávamos ver umas coisas por lá, e resolvemos unir o útil ao agradável ♥


Almoçamos juntas, depois passeamos um pouquinho nas lojinhas e terminamos o dia conversando sobre várias coisas na estação de metrô (hahaha!) - um dia agradável, ao lado de uma pessoa querida, tudo lindo ♥ Aproveitei pra comprar os dois volumes de Ao Haru Ride que precisava (e acabei pagando quase 10 reais a mais no volume 2, mas eu rodei a Liberdade quase toda e não encontrei em nenhum lugar, então....). Também comi uns sushis gostosinhos naqueles bentôs dos mercadinhos, ou seja, matei várias vontades num dia só.
A noite, assisti Hércules com meu irmão (sim, o da Disney) e, depois do filme, resolvi ver com ele aquela série que citei no post anterior. A série, pra quem ficou curioso, era Sense8, que foi bem popular quando lançou e várias pessoas em vários lugares me indicaram, em especial um amigo bem querido, que me passou os episódios e pouco depois as legendas - ou seja, qualquer desculpa pra eu não vê-la, tinha sumido. Mas como vocês sabem, eu sou essa pessoa zicada, etão adivinhem só? A esperta criou a pasta da série no computador, mas esqueceu de passar os episódios pra ela. E sabe onde eles estão? No meu HD externo, que está em Assis - só pra o lembrá-los que eu estou de férias, na casa dos meus pais, em São Paulo, a exatas 6h de distância do meu HD. Sad but true.
Como o plano de ver série miou, no domingo resolvemos assistir Psycho-Pass - esse, meus caros, é o anime que eu disse ter sido intimada a assistir, já que certas pessoas foram bem enfáticas na necessidade de eu assistir esse título *cof*Hinata*cof*


Pra encurtar, assisti a primeira temporada e a segunda temporada em 3 dias. Psycho-Pass é definitivamente tão incrível quanto as pessoas dizem, mas eu confesso que o fato de ter lido os filósofos e teóricos que eles citam no anime foi o que me deixou mais em êxtase - porque eu entendia quando eles eram citados e me achei toda cult também. Adoro a temática abordada no anime, que embora se passe numa sociedade futurística, trata de questões que são muito presentes no nosso cotidiano (achei digno de escrever tese, bem que eu gostaria). Eu podia me alongar e fazer uma super análise de tudo o que me chamou a atenção na história, mas vou deixar isso pra resenha que logo mais aparecerá por aqui (porque, claro, eu terminei de ver e já saí fazendo resenha #SouDessas). 
Com a segunda temporada, no entanto, eu tive uns problemas... Primeiro: fiquei sem internet de segunda até quarta-feira, então não consegui ver todos os episódios de uma vez (depois, terminei todos numa madrugada só, sintam o feeling). Segundo, essa continuação começa muito fraca, e os 4 primeiros episódios não me prenderam de jeito nenhum, então eu acabei emendando outras coisas no meio do anime. Porém, o final não me decepcionou muito não, e já corri caçar o filme pela internet pra ver o que acontece - acho que faltava era pegar no tranco mesmo. Mas, bom, como eu disse acima: esperem que logo mais vem resenha por aí.
De resto, minhas maiores aventuras nessas duas semanas foram dormir na casa da minha avó - coisa que não fazia desde criança, e foi bem mais divertido do que eu esperava - e ficar de babá pros meus priminhos + 1 amiguinha deles. A princípio achei que estava é louca de aceitar cuidar de três crianças, mas foi tão tranquilo que eu achei até divertido - jogamos banco imobiliário e depois eles ficaram assistindo alguma série dessas aí no Netflix (acho que se chamava "Jessie", tinha aquele feeling de série da disney, mas eu não faço ideia do que era). Pois é, cuidar das crianças ficou bem mais fácil depois do capitalismo. o_ô Pelo menos eu descolei uns trocadinhos (ou, como disse minha tia, "honorários"), e talvez um 'bico' para futuras férias.
No mais, foi isso. Essa é minha última semaninha de férias, e segunda-feira já começam as aulas de novo - não diria que estou ansiosa e não reclamaria em ter mais umas duas semanas. Até pensei em emendar, mas daí me lembrei que não terei estágio em dezembro e que uma semaninha de faltas a menos será muito útil nesse mês, HAHAHA! Pensar no futuro é importante na minha atual situação, vejam bem. Por fim era isso, mais um dos meus posts sem muito conteúdo, desses que eu adoro escrever e as pessoas adoram ler - ou não, mas vocês sempre têm a opção de fechar a janelinha, não é mesmo? Um bom fim de semana pra todos vocês, e até a próxima!

Marcadores: , , , ,


By Shana • sexta-feira, 18 de setembro de 2015 • 9 ComentáriosLink to this post

Enfim, as merecidas férias!
Comemorando minhas férias, coisa rara nessa minha vida de estudante

É pra glorificar de pé, gente! Finalmente, estou de férias - tô até emocionada aqui. O único ponto negativo é que eu ando tão acostumada a não ter tempo livre que, agora que tenho, não sei o que fazer com ele. Mas é, aos pouquinhos eu fui me entregando aos meus hobbies de sempre e agora acho que estou curtindo bastante - se bem que, pra quem nunca tem férias, eu podia estar só deitada na cama e olhando pro teto, e já ia me sentir curtindo mesmo assim. Mas então, estamos aqui, falando das minhas férias e tal, e eu resolvi compartilhar com vocês o que andei fazendo por aqui - afinal, eu tenho que ter feito alguma coisa com esse tempo livre, mesmo que seja algo fútil ou aleatório mesmo. Vamos por partes então, que aconteceram algumas coisinhas interessantes!

Bloglovin'. Bom, quem me conhece sabe que eu sou um zero a esquerda pra qualquer tipo de rede social, não importa a natureza dela. Desde a época do orkut eu já não me interessava muito pela coisa, não mudei com o facebook, tentei o tumblr, o skoob, o filmow e todas essas coisinhas e adivinhem? É, nunca foi pra frente. Mas faz um tempo que eu vejo uma galera falando desse bloglovin', e que é mais fácil de acompanhar os blogs por lá, e resolvi tentar - agora tem até um ícone ali na lateral pra quem quiser seguir o Hishoku por lá. Vamos ver como vai ser essa experiência (provavelmente vai ser outro fracasso, mas ó: eu tentei).


O caderninho que eu ganhei da Hannah! Quando o Meu Mundo (que é um dos meus blogs favoritos) fez 4 anos, rolou uma super comemoração, e como eu participei de todas as atividades, ao menos uma eu tinha que ganhar né? Pois é, dei sorte e, como prêmio, recebi esse caderninho super fofo feito à mão pela Hannah ♥ A questão é que é difícil eu parar em casa, então pedi pra que ela enviasse pra casa dos meus pais, em SP, e daí só pude pegá-lo agora. O caderninho é um amoooor, todo delicadinho, e ainda veio com uma mensagem super fofa dela ♥ Tsc, quer conquistar meu coração, essa menina. Não é lindo? Eu ia dizer que dá até dó de usar, mas na mensagem ela me deu bronca e disse que é pra eu usar ele na faculdade - tá bom Hannah, eu vou usar ele pra alguma coisa, num futuro próximo... eu juro!


E aquele meu livro de colorir. Já falei dele aqui e eu juro que ainda vou fazer um post sobre, mas quem disse que eu consegui pintar o bendito? E eu até tenho um pouco de tempo vez ou outra, mas gente, olhem, eu fico com uma dor nas costas, no pescoço, que acabo pintando uma coisinha aqui, outra ali e logo estou cansada D: Então eu resolvi trazê-lo comigo pras férias, e tenho dedicado alguns minutos do dia pra colorir um pouco - estou gostando do resultado e estou feliz comigo mesma por estar levando a atividade adiante, mas vou ficar devendo fotos pra vocês por motivos de: a maioria tá em branco ainda.

Let's Fly, B1A4! Falando sério gente, eu não consigo conceber porque esse grupo fantástico não é tão popular. Vocês já ouviram B1A4? Esses meninos são uns amores, super fofos, e as músicas deles são muito gostosinhas! Sim, claro, é kpop, mas antes de se deixar levar pelo preconceito pelo idioma, deem uma chance pros meus novos amorzinhos! Aproveitei esses dias de férias pra conhecer mais músicas do grupo e baixei praticamente todos os álbuns, HAHAHA! Também tenho assistido alguns programas com eles, e estou amando ainda mais (embora, antes das férias, eu já gostasse deles, mas agora é amor mesmo). Ainda faço um post todo dedicado pra eles, e vou convencer todo mundo a ouvir ♥ Enquanto isso, ouçam Sweet Girl, a nova música deles! Puro amor, não?

Eu to dizendo que esses meninos são ótimos, me ouçam gente.

E por fim, é, foi só isso que eu fiz mesmo. Tô com uma série e um anime que fui intimada a assistir, então essa próxima semana provavelmente vai ser dedicada pra isso (eu vou assistir gente, tenham paciência comigo!). Além disso, meus pais parecem estar fazendo esforços sobre-humanos pra me engordar, porque já fizeram mil e umas gordices aqui em casa - até pão meu pai fez, pode isso gente? De resto eu estou aqui, curtindo minha ociosidade, porque depois de todo o meu sofrimento, eu super mereço ficar aqui fazendo nada - embora seja setembro e não tenha nada interessante acontecendo, eu acho que passar uns mês sossegada é bem interessante também.
Por fim, ficamos por aqui ♥ Espero que ninguém esteja me invejando por estar em férias, ou eu jogo uma praga de greve na vida de vocês, queridos leitores u.u/ Sendo assim, beijinhos a todos e até a próxima!

Marcadores: , ,


By Shana • terça-feira, 8 de setembro de 2015 • 12 ComentáriosLink to this post

Cansei: um desabafo sobre a "nova" blogosfera
Em 2004, quando eu comecei a blogar, a ideia do blog era ter um espaço virtual, personalizável, onde você poderia escrever qualquer coisa: como foi seu dia, desabafar os problemas, colocar a letra daquela música que você gostava, postar imagens dos seus personagens favoritos. As dicas, tutoriais e goodies ficavam por conta dos template shops: um site especializado apenas em prover os blogueiros de tudo o que eles pudessem precisar para blogarem felizes.
Se você perguntar a qualquer blogueiro das antigas, todos considerarão essa a melhor fase do mundo dos blogs. Ninguém estava preocupado com popularidade, com número de seguidores, com divulgação em redes sociais, nada, nada, nada disso. A gente blogava porque gostava, blogava porque escrever num espaço ao mesmo tempo público e secreto, pessoal, era o que nos fazia felizes. Vez ou outra, um outro blogueiro comentava seu post, você retribuía e, antes de perceber, estavam ambos conversando, eventualmente desenvolvendo uma relação bacana de camaradagem ou mesmo de amizade.
Pra mim, blogar é isso. Claro que todo blogueiro quer ter comentários, quer ter seu trabalho e esforço reconhecidos, mas a troco de quê? Sinceramente, de coração, a blogosfera de hoje é um verdadeiro saco, com uma série de template shops disfarçados de "blog pessoal", onde conteúdo - que antes consistia em textos coesos, com começo-meio-fim, onde você escrevia alguma coisa interessante - virou posts de 3 ou 4 linhas com goodies, tutoriais, dicas "pro seu blog ser popular", pra "conseguir mais seguidores" e afins. Honestamente, eu não vejo graça - e até parei de comentar em blogs assim, porque pra mim eles realmente não têm graça alguma.
O que eu estou "conhecendo" ali? Um monte de coisas que eu posso encontrar facilmente no google? E com quem eu estou interagindo, realmente?
Claro, isso é tudo uma questão de opção, e eu não vou colocar na cruz quem acha que blogar é isso. Se esses blogueiros são felizes, que bom pra eles - de verdade, sem ironia nenhuma. Mas pra mim, a graça do blogar estava em ler um post e ter a certeza de que por detrás daquelas linhas e pixels havia uma pessoa, de carne e osso como eu, e poder me identificar com esse sujeito que, assim como eu, se refugia nas palavras anônimas, nesse espaço sem privacidade que é a internet. 
Tenho saudade. Mas gosto de saber que tem alguns de nós que ainda sobrevivem, firmes e fortes - gente que resenha filmes e livros não porque estão populares, mas porque gostam de ler/assistir e querem te contar sobre; gente que comenta e retribui comentários não porque isso "traz mais leitores", mas porque quer responder aquilo que você disse, quer te conhecer; gente que bloga só pelo blogar, por gostar disso e desse espaço tão gostoso, independente de quantos acessos diários o seu 'diário virtual' possa ter. Pra esses blogueiros, que eu tenho a honra de receber sempre por aqui, o meu sincero agradecimento, por continuarem me proporcionando essa experiência fantástica ♥ Vocês não devem fazer ideia do quão especial é poder interagir com vocês, sem compromisso, sem obrigação, só pelo simples prazer de partilharmos as ideias uns dos outros, de conversar, de nos conhecer, de sermos gente além dos pixels. Vamos resistir até o fim! E um viva pros blogueiros das antigas! 

Marcadores: ,


By Shana • sexta-feira, 4 de setembro de 2015 • 17 ComentáriosLink to this post


«older newer»